Close

Support Global Voices

To stay independent, free, and sustainable, our community needs the help of friends and readers like you.

Donate now »

See all those languages up there? We translate Global Voices stories to make the world's citizen media available to everyone.

Learn more about Lingua Translation  »

Police Violently Crack Down on Protesting Teachers in Brazil

RUA-curitiba4

Teachers were welcomed with rubber bullets while protesting in front of Paraná's State Congress building. Photo: Melvin Quaresma/R.U.A. Foto Coletivo. Published with permission.

Downtown Curitiba, the capital of the Southern Brazilian state of Paraná, became a war zone on Wednesday as police violently suppressed a protest by public school teachers.

Police fired stun grenades, tear gas and rubber bullets at demonstrators, who numbered 20,000, according to organizers. The protest took place in front of the State Congress building, where legislators adopted a law that would reform pension benefits for public servants in Paraná.

The police crackdown enforced a judge's decision to forbid demonstrations at the building, following smaller demonstrations in the area over the past week.

Local newspaper Gazeta do Povo reports 213 demonstrators and 20 police officers were injured. According to Curitiba city hall, police arrested seven people. There is some disagreement about the number of injuries, however. The Paraná state government, which is controlled by the rivals of the city government in Curitiba, say only 160 demonstrators were hurt.

Photo: R.U.A. Foto Coletivo/Published with permission

Photo: Walter Thoms/R.U.A. Foto Coletivo. Published with permission.

On social media, photos, videos, and testimonies from the protest have been springing up.

Carolina Werneck, a resident of the city of Londrina, posted a heartbreaking account on Facebook of how she discovered a photo of her father (one of the teachers protesting) on a local newspaper's website. In the photo, he is shown as having been injured and firefighters were giving him first aid.

A young woman came across in the internet with a photo of her own father injured in the protest. Photo: Carolina Weneck/Facebook

Nesta quarta-feira, enquanto acompanhava pela internet a votação do projeto que altera a ParanaPrevidência, liguei preocupada para o meu pai, que está em Curitiba, lutando, mais uma vez, pelos direitos que deveriam ser a ele assegurados por lei. Quando me atendeu, ele estava dentro de uma ambulância, porque foi ferido na perna por uma bala de borracha. Minutos depois, vi essa imagem no site da Gazeta do Povo. Esse professor deitado no asfalto, sendo atendido pelo Corpo de Bombeiros, é o meu pai.

This Wednesday, while I was browsing the Internet about the vote on the legislation that changes Paraná's public servants’ pension fund, I called my father, who is in Curitiba, fighting, once again, for rights that should be guaranteed by law. When he picked up, he was inside an ambulance because he'd been shot in the leg with a rubber bullet. Minutes later, I see this image on Gazeta do Povo‘s website. The teacher lying in the street, being cared for by firefighters, is my father.

Internet users have also not missed the chance to make references to the recent right-wing protests that took over the streets of many Brazilian cities and during which many protesters took selfies with the police.

Selfie for some, rubber bullets to others.

Selfie for some, rubber bullets to others. Image: Vitor Teixeira/Facebook

Brazil is this fascinating country where everybody can protest for education, except teachers

10494918_858995370838595_3812998335776794424_o

An injured professor leaves the protest in a cab. Photo: Rádio Banda B/Facebook

Despite the protest and the subsequent crackdown, legislators still approved legislation that will save the state's treasury an estimated R$ 1.7 billion ($563 million) annually. Teachers’ unions say the law jeopardizes public servants’ retirement benefits.

In a press conference, Paraná Governor Beto Richa defended the police's handling of the protests, blaming “infiltrated black blocks” and “vandals” for provoking the officers.

Local media is reporting that 17 police officers were arrested after refusing to obey orders to attack the demonstrators and might be expelled from the corporation.

4 comments

  • Marcello Levy

    This is a big lie! This protest was engineered by the PT and the black blocks to overshadow the ROB that the federal government will make in FGTS (state pension fund) to cover the BLACK HOLE in the BNDES (government bank)! For years BNDES funds were diverted to works without any need and abroad BY LULA AND DILMA HUSSEF GOVERNMENTS without a return to Brazil!!!!

    • Mabelle Vonk

      Nope, it was not! By Maude Nancy:

      “DESABAFO
      MALCRIADO MAS BEM FUNDAMENTADO CONTRA TODO E QUALQUER SER ESTÚPIDO E
      CEGO POR IDEOLOGIAS FASCITÓIDES QUE ESTEJA DIZENDO QUE AS MANIFESTAÇÕES
      DOS PROFESSORES E DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE CURITIBA FORAM MANIPULADAS
      POR GRUPOS POLÍTICOS DE QUALQUER TIPO, EM ESPECIAL “esquerdinhas”, “vermelhinhos” ou coisa parecida:
      INSANOS
      IMBECIS CEGADOS POR IDEOLOGIAS FASCITÓIDES, “pessoas físicas” (alguns
      comprados, até por preço vil) e grupos que se deixam infiltrar
      completamente, tipo o MUDA BRASIL:
      Somos
      Professoras e Professores, somos Servidores Públicos da ativa e
      aposentados de todo o Paraná, mobilizados a meses na defesa de nossos
      DIREITOS DEMOCRÁTICOS BÁSICOS. Não somos massa de manobra, não nos
      deixamos enganar por meia dúzia de pseudo lideranças de “esquerda”, ao
      contrário do que vocês estão proclamando aos quatro ventos, na tentativa
      de desmoralizar nossa luta, de desqualificar nosso movimento legítimo,
      em defesa de nossos salários, das conquistas duramente atingidas, da
      melhoria da qualidade da educação dos nosssos alunos e da aposentadoria à
      qual temos direito ao final de toda uma vida de trabalho muito duro!
      TEMOS
      NOSSA PRÓPRIA OPINIÃO! SABEMOS DISCERNIR E LUTAR PELOS NOSSOS DIREITOS
      e, mais do que isso, pela nossa sobrevivência e das nossas famílias!
      FOMOS TRUCULENTAMENTE AGREDIDOS PELA POLÍCIA, COM USO DE FORÇA EXCESSIVA, A MANDO DO GOVERNADOR.
      Somos
      milhares de trabalhadores honestos, pais e mães de família, CIDADÃOS
      BRASILEIROS, no Estado inteiro. Viemos às centenas, como representantes
      de todo o movimento, para as manifestações em Curitiba. Mesmo que
      radicais conseguam infiltrar uma dúzia ou duas de provocadores
      baderneiros, isso não justificaria a VIOLÊNCIA e a TRUCULÊNCIA com que
      CENTENAS de pessoas foram atingidas. Mais de 250 pessoas foram para
      hospitais, muitas delas em estado grave, inclusive profissionais da
      imprensa e um deputado, mordidos por PITBULLS da Polícia Militar!!! É
      uma raça de cachorros proibida para uso contra o público, pela força de
      sua mandíbula, que trava ao morder, causando danos graves.
      Mais
      de 150 crianças tiveram que ser retiradas às pressas da creche do
      Centro Cívico, vítimas dos gases tóxicos despejados em quantidades
      estupidamente enormes pela Polícia, inclusive sendo jogados de
      helicóptero. Moradores e comércio de toda a área foram afetados.
      Atiradores
      de elite (snipers) dispararam balas de borracha do teto de prédios
      próximos, diretamente no rosto das pessoas. Balas de borracha não podem
      ser disparadas acima da linha da cintura, porque causam danos muito
      graves e podem matar.
      Amplo
      cerco foi feito ao Centro Cívico, onde nada passava, nem as
      ambulâncias! Diversas linhas de ônibus tiveram que alterar percurso,
      prejudicando a população.
      O
      Prefeito liberou os servidores municipais e transformou a Prefeitura em
      hospital de campanha para atender os feridos. Convocou a Guarda
      Municipal para atendimento de primeiros socorros e transporte dos
      feridos mais graves aos hospitais, pois a Polícia não permitia a
      passagem das ambulâncias.
      Este
      é um resumo parcial do QUADRO DE GUERRA que vivenciamos ontem. Vocês,
      panacas que ficam sentados nas suas confortáveis cadeirinhas digitando
      nos seus modernos computadores estúpidas palavras de ordem sobre a
      “intervenção militar” deveriam estar aqui apanhando da polícia para ter
      uma pequena idéia do que vocês estão pedindo! Acordem, desçam para o
      mundo real, andem nas ruas. Vão fazer compras no supermercado e nas
      feiras, em vez de mandar suas empregadas. Saiam da sua zona de conforto
      de classe abastada e bem servida.
      Talvez
      assim vocês consigam tirar esses óculos fascistóides que impedem que
      vocês enxergem a realidade de quem está sofrendo nas mãos de governos
      corruptos, mas que se recusa a trocar uma ditadura de esquerda por outra
      de direita. Mais do que tudo, sabemos que
      A
      DEMOCRACIA É O ÚNICO CAMINHO PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA SOCIEDADE JUSTA E
      EQUILIBRADA! O ESTADO DE DIREITO É A ÚNICA DEFESA DA CIDADANIA CONTRA A
      DITADURA, contra a truculência, contra o populismo, contra a
      “esquerda”, contra a “direita”, contra qualquer força que queira
      substituir a vontade popular.
      Entenderam
      isso, ou querem que a gente explique com a bonequinha de pano, como
      fazemos com nossos aluninhos do Jardim de Infância?”

Join the conversation

Authors, please log in »

Guidelines

  • All comments are reviewed by a moderator. Do not submit your comment more than once or it may be identified as spam.
  • Please treat others with respect. Comments containing hate speech, obscenity, and personal attacks will not be approved.

Receive great stories from around the world directly in your inbox.

Sign up to receive the best of Global Voices
* = required field
Email Frequency



No thanks, show me the site